Em assessoria de imprensa, conteúdo ainda é o diferencial

lettera-assessoria de imprensa-conteúdo

A Lettera Comunicação Estratégica comemora 13 anos em fevereiro de 2018. Com o trabalho de assessoria de imprensa em seu DNA, a empresa agregou serviços ao longo dos anos e atualmente conta com núcleo digital para produção de conteúdo e gerenciamento de redes sociais, equipe de publicidade e propaganda, produção editorial, comunicação organizacional e organização de eventos.

No entanto, a assessoria de imprensa segue como um dos destaques do trabalho da Lettera, que atualmente conta com clientes em todo o Estado de São Paulo e outras cidades do País. Anaí Nabuco, jornalista e proprietária da empresa, pontua as mudanças no modo de se fazer assessoria ao longo dos anos.

“O assessor de imprensa precisa pensar em todos os formatos. Antes, pensávamos em rádio, TV e jornal. Agora, temos que pensar também em site, blog, influenciadores e redes sociais”, pondera.

Ela lista alguns pontos que caracterizam a profissão do assessor de imprensa na era digital:

Novos canais de divulgação

As redes sociais também são canais de repercussão da pauta. O bom assessor sabe que o Facebook é atualmente um forte canal de comunicação e, pensando nisso, valoriza também esse meio. Vale estudar cada plataforma para compreender a linguagem e adequar as propostas. LinkedIn, por exemplo, apresenta público mais segmentado e direcionado para determinados assuntos. De modo geral, as redes sociais têm potencial de pulverização de conteúdo e, ao mesmo tempo, de atingir segmentos bem definidos.

Novas possibilidades de gerenciamento de crise

Uma crise que envolve redes sociais pode tomar grandes proporções. A capacidade de disseminação de notícias nesse meio é forte. Somada às fake news e opiniões infundadas, temos um cenário de desafio quando se fala em gerenciamento de crise. A rapidez com que uma postagem se propaga pode exigir do assessor, em um momento de crise, um trabalho mais intensivo.

Trabalho com influenciadores

O potencial dos influenciadores é comprovado. Muitos deles têm público segmentado e fiel, funcionando como eficiente canal de divulgação de produtos, fortalecimento de marca e identificação de público. Trabalhando ao lado deles, o assessor pode alcançar bons resultados. No entanto, é preciso estar atento e desenvolver formas de comprovar o público e a eficácia do influenciador, já que o mercado de compra de seguidores é uma realidade.

O tradicional ainda vale

O mercado pode mudar, mas o bom profissional nunca sai de moda. E, na assessoria de imprensa, a regra vale também para o bom conteúdo. Seja para os meios tradicionais (TV, rádio, jornais e revistas impressos) ou para as novas mídias, o conteúdo relevante faz a diferença. “Você precisa saber extrair bom conteúdo do seu cliente. Precisa saber extrair uma boa pauta. Mesmo sendo de assessoria de imprensa, boa pauta é boa pauta”, finaliza Anaí.

Por Carolina Bataier

Leia Mais

Novidades no Facebook: o que muda para os negócios?

lettera-facebook-perfil-de-negócios

Lembra quando fazíamos uma postagem em Fanpage e alcançávamos mais de mil pessoas sem qualquer impulsionamento? Hoje isso é difícil. O alcance orgânico necessita de conteúdo interessante para ir mais longe. Precisamos conquistar o público e utilizar o engajamento para chegar a mais pessoas.

Ou seja: as mudanças anunciadas por Mark Zuckerberg na semana passada não são exatamente uma novidade. Há tempos o Facebook nos obriga a criar conteúdo que desperte interesse no usuário.

Saiba mais: Facebook anuncia mudanças que afetam perfis de negócios

O comunicado de Mark é a cartada final contra os anúncios com perfil de panfletagem – aqueles meramente institucionais, sem conteúdo útil. O criador do Facebook, em seu texto, ressalta o objetivo da rede: conectar pessoa. Para as marcas, resta investir, seja em impulsionamento, seja em produção para criar postagens cada vez mais interessantes, com conteúdo informativo ou de entretenimento, por exemplo.

Se você administra um perfil de negócio, é válido questionar: o que eu tenho a dizer? Que tipo de informações meu público gostaria de receber? Como posso transformar minha página em um espaço de informações e entretenimento? É nessas respostas que está a pista sobre o futuro das Fanpage no Facebook.

Leia Mais

Facebook anuncia mudanças que afetam perfis de negócio

facebook-mudanças-timeline

Parece que as coisas vão mudar para quem trabalha como social media. Em um comunicado publicado hoje na sua timeline, Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, anunciou alterações no sistema da rede social.

Mark está de olho no comportamento do seu público. Não é de hoje que usuários vêm reclamando do excesso de publicidade na timeline. Cada vez mais pessoas se mostram cansadas com a atual dinâmica de exibição de conteúdo por ali. Há quem sinta falta da proposta inicial: receber informações sobre amigos e familiares.

mark-comunicado-facebook

Recentemente, o retorno que recebemos da nossa comunidade nos mostra que o conteúdo de publicidade – posts de negócios, marcas e mídia – estão sufocando os momentos pessoais que conectam pessoas.

É fácil compreender como chegamos a esse ponto. Vídeos e outros conteúdos de publicidade explodiram no Facebook nos últimos anos. A partir do momento em que o conteúdo publicitário superou as postagens de amigos e familiares, o equilíbrio do conteúdo do feed de notícias se distanciou da coisa mais importante que Facebook se propõe a fazer: ajudar a nos conectarmos uns com os outros”. 

No comunicado, Mark promete para os próximos dias operar mudanças na plataforma e controlar o conteúdo comercial postado na rede para favorecer o conteúdo pessoal.

“A primeira mudança que você vai ver é no feed, onde você pode esperar receber mais conteúdo da sua família, amigos e grupos”, informa o comunicado.

O fundador diz também que, com as mudanças, espera que algumas métricas de engajamento caiam mas que, a longo prazo, as mudanças sejam positivas para a rede.

Você tem algum palpite de como é que os perfis de negócios poderão se reinventar? Talvez investir em conteúdo relevante e buscar o engajamento orgânico seja uma saída. Vamos aguardar!

Leia Mais