Em assessoria de imprensa, conteúdo ainda é o diferencial

lettera-assessoria de imprensa-conteúdo

A Lettera Comunicação Estratégica comemora 13 anos em fevereiro de 2018. Com o trabalho de assessoria de imprensa em seu DNA, a empresa agregou serviços ao longo dos anos e atualmente conta com núcleo digital para produção de conteúdo e gerenciamento de redes sociais, equipe de publicidade e propaganda, produção editorial, comunicação organizacional e organização de eventos.

No entanto, a assessoria de imprensa segue como um dos destaques do trabalho da Lettera, que atualmente conta com clientes em todo o Estado de São Paulo e outras cidades do País. Anaí Nabuco, jornalista e proprietária da empresa, pontua as mudanças no modo de se fazer assessoria ao longo dos anos.

“O assessor de imprensa precisa pensar em todos os formatos. Antes, pensávamos em rádio, TV e jornal. Agora, temos que pensar também em site, blog, influenciadores e redes sociais”, pondera.

Ela lista alguns pontos que caracterizam a profissão do assessor de imprensa na era digital:

Novos canais de divulgação

As redes sociais também são canais de repercussão da pauta. O bom assessor sabe que o Facebook é atualmente um forte canal de comunicação e, pensando nisso, valoriza também esse meio. Vale estudar cada plataforma para compreender a linguagem e adequar as propostas. LinkedIn, por exemplo, apresenta público mais segmentado e direcionado para determinados assuntos. De modo geral, as redes sociais têm potencial de pulverização de conteúdo e, ao mesmo tempo, de atingir segmentos bem definidos.

Novas possibilidades de gerenciamento de crise

Uma crise que envolve redes sociais pode tomar grandes proporções. A capacidade de disseminação de notícias nesse meio é forte. Somada às fake news e opiniões infundadas, temos um cenário de desafio quando se fala em gerenciamento de crise. A rapidez com que uma postagem se propaga pode exigir do assessor, em um momento de crise, um trabalho mais intensivo.

Trabalho com influenciadores

O potencial dos influenciadores é comprovado. Muitos deles têm público segmentado e fiel, funcionando como eficiente canal de divulgação de produtos, fortalecimento de marca e identificação de público. Trabalhando ao lado deles, o assessor pode alcançar bons resultados. No entanto, é preciso estar atento e desenvolver formas de comprovar o público e a eficácia do influenciador, já que o mercado de compra de seguidores é uma realidade.

O tradicional ainda vale

O mercado pode mudar, mas o bom profissional nunca sai de moda. E, na assessoria de imprensa, a regra vale também para o bom conteúdo. Seja para os meios tradicionais (TV, rádio, jornais e revistas impressos) ou para as novas mídias, o conteúdo relevante faz a diferença. “Você precisa saber extrair bom conteúdo do seu cliente. Precisa saber extrair uma boa pauta. Mesmo sendo de assessoria de imprensa, boa pauta é boa pauta”, finaliza Anaí.

Por Carolina Bataier

Leia Mais