“Boca do Sertão: a História de Piratininga na Marcha do Café”

boca sertao

Livro sobre o desenvolvimento da cidade a partir da chegada da cafeicultura será lançado neste mês de abril, com 167 páginas cheias de muitas histórias

Na era de ouro do café paulista, Boca do Sertão era o nome dado a toda localidade situada na ponta da linha de uma ferrovia. Por 19 anos – ente 1905 e 1924 – Piratininga foi a Boca do Sertão do ramal de Agudos da Ferrovia Paulista. A cidade era a estação terminal e para lá rumavam os interesses dos fazendeiros e da multidão de trabalhadores das lavouras de café. A Boca do Sertão atraía muita gente. O café chegou, estabilizou-se, abriu caminhos e fez Piratininga crescer, transformando a história, arquitetura e cultura do município.
O livro “Boca do Sertão: a História de Piratininga na Marcha do Café” traça, em suas 167 páginas, a saga do café por meio de entrevistas, pesquisas bibliográficas e documentais realizadas a partir dos registros históricos da cidade. Com fotografia de Calil Neto, a publicação, cujo lançamento será dia 23 de abril, no Piratininga Tênis Clube, conta ainda com a colaboração da coordenadora de produção Cristiane Sabino, textos de Luís Paulo Domingues, orientação de pesquisa histórica por Cláudia Leonor e design de Gustavo Domingues. A obra chegará às livrarias ainda no primeiro semestre deste ano.
O livro foi organizado em dois momentos – “Piratininga na marcha do café” e “Poéticas Visuais”. A primeira parte apresenta uma narrativa cronológica, antes e depois da chegada do café à região. As entrevistas, coletadas durante a primeira etapa de produção do livro, ajudam a compor a narrativa do livro todo, apresentando também as “Histórias fantásticas da Boca do Sertão” e as “Pequenas Histórias”, relatadas pelos entrevistados. A segunda parte é puramente poética, compondo belíssimas imagens feitas por Calil Neto e textos que misturam história e poesia.
Cristiane Sabino, coordenadora de produção, descreve o processo, suas necessidades e etapas. “A produção e processo de pesquisa de um projeto como esse envolve investigação de fontes bibliográficas, pesquisa documental e iconográfica, mapeamento de entrevistados, agendamento, preparo e realização de entrevistas. Somadas a isso, muitas outras ações, frequentemente realizadas com apoio da comunidade por meio de seus depoimentos ou de suas indicações”, acrescenta.
Luís Paulo, que propôs o projeto do livro, conta como foi a trajetória de produção. Jornalista e coordenador do Museu do Café da Fazenda São João, em Piratininga, o autor fazia trilhas nas matas da região aos finais de semana e, em suas andanças, descobriu cenários, prédios históricos até então desconhecidos pela população da região. Quis retratar a história descoberta nas trilhas para que todos tivessem conhecimento e pudessem valorizá-la. Foram, ao todo, oito meses de captação de imagens e depoimentos dos habitantes.
“Todas as páginas são ilustradas para que o leitor possa viajar no tempo e acompanhar de perto o desenvolvimento do café na região. A obra é composta também por curiosidades, documentos originais e paisagens atuais”, conta Luís Paulo.
Como dificuldades, o autor cita as adversidades para fotografar, como a chuva, o frio e o sol quente. Ressalta que alguns dos fazendeiros entrevistados o esperavam às seis da manhã para fornecer os depoimentos que, mais tarde, comporiam as “Pequenas Histórias” do livro de Piratininga.
A publicação é um projeto viabilizado pelo Programa de Ação Cultural (Proac), da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo. É também patrocinado integralmente pela Duratex S.A.
“Para nós da Duratex, poder oferecer este projeto para a população de Piratininga e região é um prazer enorme. Entendemos que o desenvolvimento e prosperidade estão relacionados ao conhecimento que temos de nossas origens, e realizar este tipo de resgate histórico só pode contribuir ainda mais para a formação de cada um.”, afirma José Ricardo Ferraz, Diretor Florestal da Duratex.

2 Comentários

  • NOrma Baracat Uemura 04 / 05 / 2015

    Ola, com interesse de adquirir o livro “Boca do Sertao” historia de Piratininga, gostaria de saber quando poderemos encontra-lo ja nas livrarias, ou atraves dos senhores.
    Atenciosamente, meus agradecimentos.
    a
    Norma

    Responder


Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>